E um adendo ao post do Vôo 447

Como eu tava falando. Não podemos ignorar outros aspectos simbólicos desse acidente. Não foi um vôo qualquer, que caiu no interior do Brasil levando um monte de “gente comum”. Foi um vôo da Air France que ia do Rio pra Paris. O tanto de glamour envolvido no imaginário desse trajeto não é recente. A conexão Rio e Paris no início do século passado era intensa. É o ano da França no Brasil. O primeiro ministro francês vem sendo figura constante na mídia, ainda mais casado com quem é. Esse tipo de acidente acaba mexendo com uma série de ligações pouco visíveis.

Anúncios

Um pensamento sobre “E um adendo ao post do Vôo 447

  1. Interessante o aspecto “six degrees of separation” que tu deste ao episódio. Aliás, esta teoria também é chamada de “human web”. Web é o terceiro doble-u de “www”. E o teu comentário foi colocado extamante na rede. Dito isso, acho que o mais contundente de tudo isso – pois este lance da França é um aspecto mas não o cerne da questão – é realmente a “human web” que emana destas 228 vítimas e se emaranha na mídia e nas teorias internéticas que vão desde o OVNI até Lost. De repente estas pessoas, das quais a maioria passaria despercebida de todos nós, adquirem mais vida e tornam-se pop stars trágicos que precisam ser consumidos e conhecidos, cujas vidas interrompidas passam a ser patrimônio aberto – para o bem e para o mal. Triste, cruel e paradoxal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s