Descartáveis Permanentes

Esse monte de oferta de notícias rápidas com que a gente convive na internet costuma dar a idéia de que estamos cercados de uma massa de informação instantânea e descartável. Mas, por outro lado, muitos fragmentos em texto, foto ou vídeo que passam batidos numa época podem acabar voltando como relevantes nos anos seguintes, dependendo do contexto em que ressurgem.

(As “mais lida”s da Folha, por exemplo, volta e meia são freqüentadas por notícias bem antigas que sucumbem a alguma onda de interesse bizarra. Teve um caso bem célebre disso esses tempos, mas não estou conseguindo lembrar qual é – que ironia.)

O ponto mais curioso disso tudo é que, diferente de notícias em papel ou na televisão, que têm arquivos difíceis de serem acessados, na internet mesmo o jornalismo mais raso acaba virando biblioteca. E criando mais um paradoxo dos nossos tempos: as notícias instantâneas e aparentemente descartáveis se tornam bem mais duráveis do que se esperava ou se queria pra elas.

***

Texto inspirado num dos programetes “Minimalismo” que eu faço pra Oi FM.
Pra ver outros textos, vá por aqui.

Foto bacana daqui.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Descartáveis Permanentes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s