Não-lugares

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Augé entrevistado pelo programa Milênio, da Globo News.

Alguns meses atrás eu comentei no Minimalismo e aqui no blog sobre o efeito que os aeroportos têm sobre nós, de fazer a gente se sentir numa espécie de limbo, num lugar entre lugares. Uma pessoa nos comentários me alertou que o antropólogo francês Marc Augé tem toda uma teoria sobre o assunto. Ou seja, eu estava de metido no assunto.

Augé criou o conceito de não-lugares, espaços ambivalentes, de passagem, que não causam naturalmente a sensação de você fazer parte daquele lugar. Outros exemplos de não-lugares, além dos aeroportos, são os supermercados, os metrôs e os quartos de hotéis. É um conceito interessante porque é derivado e parente próximo da noção de exclusão que permeia a visão urbanista contemporânea. Na ânsia de excluir-se o diferente, o velho, o sujo e o tédio, em alguns casos acaba-se excluindo a si mesmo dos lugares. E os transformando em não-lugares.

Um outro efeito colateral é transformar lugares familiares, como a nossa casa e o nosso trabalho, em não-lugares. Mas isso é assunto pra oooutro post…

Anúncios

14 pensamentos sobre “Não-lugares

  1. Olá Gustavo,
    parabéns pelos seus textos e ‘mini’ comentários…agradáveis e inteligentes! Já adicionei aos ‘favoritos’. Outro dia ouvi um comentário seu na Oi fm em relação ao ‘esquecer’ e mudanças de comportamento diante de quantidade informações do mundo virtual…algo ‘esquecer faz parte do desenvolvimento e…’será que vc vai postar? Não consegui pegar o autor e me interessa para uma pesquisa…
    Obrigada e abs

  2. Olá Gustavo,
    parabéns pelos seus textos e ‘mini’ comentários…agradáveis e inteligentes! Já adicionei aos ‘favoritos’. Outro dia ouvi um comentário seu na Oi fm em relação ao ‘esquecer’ e mudanças de comportamento diante de quantidade informações do mundo virtual…algo ‘esquecer faz parte do desenvolvimento e…’será que vc vai postar? Não consegui pegar o autor e me interessa para uma pesquisa…
    Obrigada e abs

  3. Há uma belíssima passagem em Extremamente Alto, Incrivelmente Perto do Jonathan Safran Foer que narra a vida de um casal que tinha a relação a degringolar e criava, enquanto isso, não-lugares dentro de sua casa.

    O livro é fantástico.

    Gustavo, lamento ter negligenciado seu blog por tanto tempo, visitando apenas o Trabalho Sujo seu vizinho. Ótimos posts. Parabéns.

  4. Há uma belíssima passagem em Extremamente Alto, Incrivelmente Perto do Jonathan Safran Foer que narra a vida de um casal que tinha a relação a degringolar e criava, enquanto isso, não-lugares dentro de sua casa.

    O livro é fantástico.

    Gustavo, lamento ter negligenciado seu blog por tanto tempo, visitando apenas o Trabalho Sujo seu vizinho. Ótimos posts. Parabéns.

  5. Gustavo,
    Acabei de descobrir seu blog. Adorei. Ouvi um programa seu falando sobre um museu em Londres que terá uma exposição sobre o Nada. Me interessei, mas não achei o nome do museu, vc poderia me passar???
    Tb já adicionei vc aos favoritos. Abs

  6. Gustavo,
    Acabei de descobrir seu blog. Adorei. Ouvi um programa seu falando sobre um museu em Londres que terá uma exposição sobre o Nada. Me interessei, mas não achei o nome do museu, vc poderia me passar???
    Tb já adicionei vc aos favoritos. Abs

  7. Acho que o arquiteto gaúcho Edgar Graeff conceituou “não-lugar” bem antes do Marc Augé, referindo-se a locais de ocupação transitória como hotéis, aeroportos, estações etc.

  8. Acho que o arquiteto gaúcho Edgar Graeff conceituou “não-lugar” bem antes do Marc Augé, referindo-se a locais de ocupação transitória como hotéis, aeroportos, estações etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s