Quando ficar fácil, vai ser facinho

Se você é um pouco mais ligado em tecnologia, deve achar normal baixar seriados ou filmes no computador. E deve se perguntar por que tem gente que ainda perde tempo indo em locadora e comprando filme. A resposta deveria ser óbvia: pra maior parte das pessoas baixar filme dá muito mais trabalho do que ir na locadora.

Esses dias eu baixei três episódios de um seriado e resolvi sentar com a minha garota na sala pra assistir na TV e não no laptop. Então começou a função: pega o cabo hdmi na gaveta. Puxa o cabo do som. Liga o som. Conecta os dois. Vai no legendas.tv. Baixa as legendas. Descompacta e copia pro folder dos vídeos. Renomeia as legendas pro VLC ler na boa. Coloca os episódios na playlist. E play.

A lista desses pequenos procedimentos pode rivalizar em tempo com a lista de procedimentos pra ir até a locadora (5 min contra 30 min), mas tem um detalhe importante: pegar o carro ou ir a pé até a locadora, escolher o filme, entregar pro balconista, assinar a notinha, catar a sacolinha, voltar pra casa, subir no elevador, sentar no sofá, botar o filme no DVD, selecionar a legenda e dar play são atividades amplamente dominadas por todos, enquanto que uma pessoa destreinada pode se embananar toda só pra achar a legenda certa pro arquivo certo e ter que fazer a mão de renomeá-la pro arquivo funcionar no player.

Resumo: ir na locadora é uma atividade simples, todo mundo sabe como funciona. É um formato que, além de tranquilo para a maioria, ainda rende um passeio pelo bairro e um papo furado com o balconista.

É por isso que os DVDs (e os CDs) piratas incomodam tanto mais: eles são uma alternativa que parte em cima de um modelo conhecido de consumo e de operação da tecnologia. O DVD pirata não pirateia somente a obra, mas se vale de toda a cadeia de uso do suporte. Você compra e usa um DVD pirata de uma maneira muito similar à do DVD oficial, enquanto que baixar filmes em redes P2P integram um universo completamente diferente de procedimentos e de conexões sociais.

Quando os downloads ilegais ou os legais estiverem integrados à vida cotidiana com essa profundidade e simplicidade, aí sim é que eles vão superar de fato os modelos clássicos. É uma questão de tempo? Sim, mas não um tempo de disseminação de uma tecnologia e sim de absorção de uma série de protocolos de comportamento coletivo.

***

Texto inspirado num dos programetes Minimalismo que eu faço pra Oi FM.

O Minimalismo vai ao ar todos os dias às 9h30 e às 13h45 nas cidades onde tem Oi FM ou na webradio.

Anúncios

15 pensamentos sobre “Quando ficar fácil, vai ser facinho

  1. é mais complicado do que a/o Vica pensa. Uma grande parcela da população nem imagina chegar perto de um computador, muito menos acessar um qqcoisashare da vida ou um p2p. Meu pai consegue se atrapalhar com o próprio aparelho de DVD e um DVD normal.

  2. e hoje em dia tem a popularização do rmvb com a legenda já mesclada no filme: arquivo relativamente pequeno e a apenas um clique da execução (tirando aí a etapa de conectar o notebook na tv)

  3. e hoje em dia tem a popularização do rmvb com a legenda já mesclada no filme: arquivo relativamente pequeno e a apenas um clique da execução (tirando aí a etapa de conectar o notebook na tv)

  4. Ufa, me sentia um ET preferindo ir na locadora do que fazer toda essa mão.
    Baixar filme, botar legenda, fazer rodar e VER NO PC é um saco, concordo mto! :B

  5. Cara, eu não baixo filmes/músicas pela comodidade.
    Baixo porque eles querem explorar a gente, metendo a faca no preço do aluguel/venda de DVDs, CDs, etc.

    Se a indústria vendesse suas obras por um preço acessível e justo garanto que muita gente iria preferir comprar um DVD original do que um pirata.

  6. Cara, eu não baixo filmes/músicas pela comodidade.
    Baixo porque eles querem explorar a gente, metendo a faca no preço do aluguel/venda de DVDs, CDs, etc.

    Se a indústria vendesse suas obras por um preço acessível e justo garanto que muita gente iria preferir comprar um DVD original do que um pirata.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s