New Orleans After the Deluge

Como todos sabemos, é da cultura televisiva diária privilegiar o impacto, bem como é do telespectador menos curioso tomar o impacto pelo conteúdo. Tem sobrado para alguns meios pouco tradicionais o fardo da grande reportagem, que aprofunda e revela os meandros, as ambigüidades e os desdobramentos que o pico de adrenalina da notícia diária muitas vezes oblitera.

Uma das formas mais eficientes de fazer isso têm sido os quadrinhos jornalísticos e analíticos, representados em sua forma mais popular nos últimos anos pelo americano Joe Sacco e seu mergulho no universo do Oriente Médio. No Brasil, o Allan Sieber também tem feito, à sua maneira, o trabalho de contar histórias verídicas de um ponto de vista não muito visto por aí.

Como fã de Sacco (essa frase não pega bem, né), estou sempre à cata de relatos nessa área. Nessa busca, esbarrei, ano passado, com o execelente New Orleans A.D. do americano Josh Neufeld. O livro (que vem infelizmente a calhar nessa semana em que o Brasil acompanha o drama das chuvas na serra carioca) trata dos fatos que acompanharam a passagem do furacão Katrina pela região de Nova Orleans em 2005, especialmente o drama de quem ficou ilhado devido às inundações que inviabilizaram a fuga da cidade no meio do caos.

Neufeld é fonte de primeira mão: ele esteve no pós-Katrina como voluntário da Cruz Vermelha e blogou sobre seu trabalho lá. Essa impressões se transformaram em uma webcomic (ainda no ar), que é a semente do livro. Mas, diferente de Sacco, que costuma se colocar como o centro de seus relatos, Neufeld escolheu focar todo seu olhar em cinco personagens que sofreram em diferentes níveis a passagem do Katrina. A diversidade de experiências e de background social mapeia de forma bastante pessoal um drama coletivo e de forma direta e de maneira quase serena um evento que costuma sucitar histeria midiática.

Tudo isso, faz de New Orleans A.D. um trabalho que não interessa apenas ao leitor tradicional de quadrinhos, mas a todo aquele que gosta de mergulhar um pouco mais na história de um evento que, quanto mais você conhece suas particularidades, mais o considera universal. Que o digam os moradores da serra do Rio de Janeiro, que também mereciam um Josh Neufeld ou um Joe Sacco para contar uma história que não se resume a imagens impactantes e choros convulsivos transmitidos em rede nacional.

***

Ah: tem pra encomenta na Cultura por um preço humano.

Ou vai na Amazon mesmo.

***

Outros posts sobre quadrinhos de não-ficção:

French Milk por Lucy Knisley

Fun Home por Alison Bechdel

Conejo de Viaje por Liniers

Pyongyang por Guy Deslile

Anúncios

4 pensamentos sobre “New Orleans After the Deluge

  1. Esse tema meio “pós-apocalíptico-estadunidense” me lembrou também “À Sombra das Torres Ausentes”, do Art Spiegelman, tratando da sua experiência em relação ao 11 de setembro. Também vale conferir.

    ps. Cheguei no blog procurando por Fun Home e me deparo com mais um outro tanto de graphic novels interessantes. Assim não tem bolso – ou ansiedade – que cheguem!

  2. Pingback: o que eu fiz nas férias

  3. Pingback: Viagens em quadrinhos | gabrielquerviajar.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s