Preguiça

O Gay Talese é um desses caras de quem eu já li várias entrevistas e nenhum livro. Sei da importância, mas não conheço o trabalho. O que talvez não seja um grande problema: tem vários artistas que eu gosto de ler as entrevistas mas não sou muito fã do trabalho.

Enfim, nem era disso que eu queria falar e sim justamente de uma ótima entrevista que ele deu para o site Sul21. Segundo Talese, os jornalistas estão muito preguiçosos porque não querem viver seus assuntos e sim pesquisar sobre eles, perguntar sobre eles. É fácil cair no clichê de botar a culpa na internet, mas é bacana porque ele justamente traça esse comportamento até o início do uso do GRAVADOR para entrevistas. Ou seja, ainda que ele jogue, sim, um pouco da responsabilidade em tecnologias, não chega a incorrer no lugar comum de botar toda a culpa no Google.

Mas se a gente cavocar um pouco mais a superfície da entrevista vai ver uma proposta quase espiritual ou artística para o ofício de jornalista – ou de qualquer pessoa envolvida em comunicação. Viver o assunto e não simplesmente pesquisar à distância sobre ele. O que, obviamente, contraria o ritmo, a velocidade em que vivemos atualmente. Nessa situação, é curioso, levar tempo pra fazer alguma coisa se transforma quase num ato de resistência. Se você por algum motivo não fizer algo pra ontem, está automaticamente militando.

Forma-se um paradoxo (eita palavrinha surrada!): diante do fluxo acelerado, não fazer nada dá trabalho e fazer tudo correndo é sinal de preguiça.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Preguiça

  1. pressa…
    tb me pergunto que tipo de abordagem rápida pode ser feita sobre um assunto, tocando-o em sua essência, sem agregar os floreios de informação disponíveis no universo das pesquisas on-line.
    voltei a visitar! abraço

  2. Gostei das teorias (e dos fundamentos), mas acho que estão dando mais importância à Sra Thor que ela de fato terá nos quadrinhos (vide a versão feminina fracassada do Loki de alguns anos atrás, assim como o Loki adolescente e agora agente secreto…).
    E, de fato a situação do Thor é a mais fácil de substituir por outro ator (está na inscrição do martelo “Aquele que empunhar este martelo, se digno for, possuirá o poder de Thor”).

    No mais, acho difícil a Disney largar mão da galinha dos ovos de ouro que é o Downey Jr tão cedo…
    E gostaria de ver mais informações sobre Mercúrio e Feiticeira Escarlate (nas fotos da EW pareceu meio cru demais pra julgar qualquer coisa).

    • Sim, Tiago. Concordo que é mais fácil mudar o Thor. Além do mais, não é a primeira vez que o Thor é substituído nos quadrinhos. Só acho que, de todos personagens dessa versão cinematográfica do Universo Marvel, ele é o único com nenhum possível reserva até agora. Não acha?

      Também gostaria do Robert Downey Jr como Tony Stark pra sempre. Problema é ver até onde a Disney tá disposta a pagar pra continuar com ele, já que o contrato tá chegando ao fim. Se eles chegarem a um acerto, aí a história é outra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s