Quatro posts com dicas sobre financiamento do jornalismo na era digital

tumblr_n90hlz0PhH1sfie3io1_1280

Eis um assunto quente, que une diferentes hierarquias e organizações: das salas caras e bem decoradas dos executivos da grande mídia às reuniões improvisadas dos coletivos de midialivrismo, todos os que trabalham com isso ou que estão interessados em uma nova perspectiva de jornalismo ainda buscam respostas satisfatórias sobre qual o modelo comercial (ou não-comercial) que vai dar suporte a essa jornada. Nas últimas semanas, li quatro posts interessantes sobre o tema que achei que valia a pena compartilhar. Comento um pouco sobre cada um deles abaixo.

Primeiro: matéria de segunda agora no New York Times conta como o fenômeno digital BuzzFeed está administrando seu crescimento. O site de memes mais famoso do mundo acaba de receber um enorme aporte de fundos e busca abrir os horizontes para seus negócios, uma vez que o modelo atual manda bem na audiência mas nem tanto no faturamento. Segundo o NYT, a maior parte dos ganhos do BuzzFeed vem do BuzzFeed Creative, estúdio dedicado a criar projetos de conteúdos para marcas. Insight poderoso (e assustador) que se tira daí: todo mundo procurando um modelo novo de agência de propaganda e de veículo jornalístico e talvez a solução esteja num híbrido. Não é só o BuzzFeed que está indo por este caminho. O conglomerado Vice vem crescendo assim e muitos outros títulos americanos tem áreas dedicadas ao que se chama agora de Native Advertising – o merchandising da era digital.

Segundo post: a Publica, uma agência de jornalismo investigativo sem fins lucrativos, é por si só uma nova experiência de jornalismo que parece estar andando bem. Por trás da Publica estão alguns mecenas de porte, como a Ford Foundation (sim, aquela do Henry Ford) e a Omydiar Network (do criador do Ebay Pierre Omydiar), mas a agência também vem utilizando um modelo de crowdfunding direto junto aos leitores para financiar reportagens específicas. Alguns dias atrás, a jornalista Natália Viana publicou um post relatando sua participação no 9º Congresso da Abraji onde apresentou o case de busca de financiamento direto e listou seus 10 Mandamentos do Crowdfunding. Leia o post completo aqui.

Terceira dica de leitura: também há pouco mais de uma semana, o jornalista americano David Carr, que cobre o cenário de mídia para o The New York Times, publicou um artigo sobre sua visita ao QG do jornalista inglês Glenn Greenwald, mais conhecido por compor junto com Edward Snowden e Julian Assange o Trio Parada Dura do vazamento de informações do governo americano. O texto de Carr não é todo sobre modelo de financiamento de jornalismo, mas a certa altura o tema entra em pauta, e Greenwald solta uma boa a respeito do apoio financeiro que seu novo projeto The Interceptor vem recebendo também da Omydiar Network: “Existe muita desconfiança quanto aos bilionários e ao modelo oligárquico. As pessoas não acreditam que você vai ser de fato jornalisticamente independente. Mas você não pode reclamar que não existe jornalismo investigativo sério contra as grandes corporações e governos e ao mesmo tempo se opor a cada modelo que permite que você tenha o tipo de financiamento que é necessário (para esse tipo de trabalho).”

Pra terminar: 10 maneira que o Washington Post mudou desde que Jeff Bezzos comprou a empresa.  Post no Digiday que levanta desde questões comerciais como crescimento nacional e expansão mundial até itens de tecnologia, como o desenvolvimento de um novo sistema de comentários e o aumento do número de engenheiros próximos aos jornalistas na busca de novos formatos para a notícia.

Uma solução definitiva para o futuro do jornalismo com certeza ainda não existe. Mas exercícios intelectuais e práticos que apontem para novos caminhos não estão em falta.

Boa leitura!

***

Leia também:

– Omelete, Papo de Homem e Noize contam o que deixa um site independente de pé em 2014

– Sobre os desafios de ser seu próprio editor.

***

Foto: New Old Stock

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s